Textos e Poesias

O que é ser professor hoje?

Antes de mais nada, o que vocês irão ler não é algo para desmotivar quem quer começar ou avançar na carreira do magistério. É a realidade. A nossa realidade. É uma breve (ou não) reflexão sobre que rumos a Educação está tomando hoje em dia.

Desde nova eu brincava de professora: bonecas e ursinhos espalhados pelo quintal e um quadro negro. Ali eu escrevia e desenhava tudo o que ia aprendendo na escola.

Minha maior inspiração foi minha mãe, sem dúvida. Ela sempre me deixou livre para escolher que caminho seguir. Foi então que, ao concluir o Ensino Fundamental, decidi ingressar no Curso Normal (Formação de Professores). Foram 3 longos anos de aprendizagem e conhecimento próprio. Ali eu tive a certeza que lecionar era o que eu queria.

Fiz inúmeros estágios. MUITOS mesmo: ed. infantil, ensino fundamental, escola particular, escola pública, instituição filantrópica e um projeto que tínhamos no curso de reforço. Ufa!

Me formei em 2010. Via minhas amigas que vieram do Ensino Fundamental comigo cursando o Ensino Médio e dizendo: “mas vc vai ser PROFESSORA?” Pois é. Me tornei PROFESSORA com orgulho e determinação! Minha visão aos 17 anos era que eu era capaz de mudar o mundo. Na verdade, temos toda aquela utopia da adolescência.

Em 2010 consegui meu primeiro emprego em uma escola. Era escola particular. Adorava trabalhar lá, tantos recursos, tantos trabalhos diferentes. Mas, amigos, nem tudo são flores. Tive que lidar com tanto “pepino”! É família que diz que paga teu salário e vc tem que fazer o que eles querem, é pai e mãe querendo interferir no teu trabalho, é equipe pedagógica indo contra você e a favor dos pais (por mais que vc esteja certa, é assim que funciona). E o salário Ó! haha Mas foi lá que aprendi tudo o que sei hoje (didaticamente falando).

Pensando no futuro, já que empresa privada não garante teu futuro, estudei igual uma doida (sem exageros haha) e passei no meu primeiro concurso público aos 18 anos. Fiz concurso pra prefeitura de um município próximo onde moro. A realidade é outra. Imaginem: saí de uma escola onde os alunos tinham do bom e do melhor, onde não faltavam recursos e dei de cara com a precariedade de toda escola pública.

Mas sabe quando você encontra o lugar certo? Pessoas amigas que, mesmo com as dificuldades de trabalho, se ajudam para fazer o melhor com o que se tem. E fazemos isso até hoje! Tentamos ajudar nossos alunos até onde conseguimos, mas a maioria das famílias não participa e isso acaba dificultando nosso trabalho.

Hoje, a escola é tida como DEPÓSITO. Triste. MUITO triste. As famílias querem ter um momento para elas, deixam as crianças na escola e pronto. Desenvolvimento, tarefas de casa, aprendizagem? Só interessa saber se passou de ano ou não (e olhe lá!). Nós, professores, além de ENSINAR estamos tendo que EDUCAR. E educar filhos dos outros cansa. Até o básico: palavras mágicas, não pode bater no outro, não pode empurrar, tem que respeitar a professora (sim, eles não tem noção disso pq não é ensinado em casa), tem que cuidar dos brinquedos, tem que cuidar do material,não pode pegar o material do colega, não pode levar o que não é seu pra casa,  etc (todo dia a mesma repetição).

Então hoje, em 6 anos de profissão, muitas vezes me sinto impotente. Aquela vontade que eu tinha de mudar o mundo está defasada. Como mudar?  Com que recursos? Sozinha?

Converso muito com meus colegas de profissão e a minha angústia é a mesma que a deles. Estamos sozinhos. Não somos valorizados (não digo só financeiramente, mas moralmente). Já viram as reportagens sobre greve de professor? Nem bandido é tratado como a gente! Destroem nossa imagem mesmo! :/

Ah, e sobre a valorização financeira: fiz especialização (pós latu senso). Sabem em quanto meu salário aumentou? 70 reais. Isso mesmo: SETENTA REAIS. Estudo porque amo estudar e quero abrir novos caminhos e encontrar novas oportunidades. Porque se eu pensar no $$ no magistério, coitada de mim. É por isso que todo professor trabalha em mais de uma escola pra ter uma renda razoável para se manter.

Não está fácil. Se eu pensei em desistir? Todo dia eu penso. Mas sabe aquela pontinha de esperança? Tento regar diariamente. Não quero viver disso. No Brasil não tem como mais.  Muita coisa precisa mudar! A Educação está sendo posta pra escanteio. Mas por enquanto é onde me sinto bem (apesar de tudo): ver as crianças aprendendo e se encantando é o que recompensa.

A responsabilidade está sendo jogada totalmente na escola. Cada ano piora. E estamos ficando cansados. Mas não vamos desanimar. É meu mantra (respira… não esquenta… vai dar tudo certo… eu tenho fé que um dia tudo vai melhorar).

  • O textão foi quase um divã, mas muitas pessoas nos julgam sem saber as dificuldades tamanhas que enfrentamos diariamente em sala de aula. É isso 😉

Por: Kelly Cominoti

2 comentários em “O que é ser professor hoje?”

  1. Oi Kelly! Como estava com vontade de comentar neste post desde de manhã, quando o li pelo celular!! 😀
    Fico muitooooo feliz com sua paixão pelo mundo da educação mesmo com as dificuldades que temos. Eu só conheço o que dizem por aí, o que a grande massa sabe, ainda não senti na pele sabe? Mas você não, você já é professora e vivencia tudo isso.. E mesmo pensando em desistir, você sempre é muito apaixonada pela educação.
    Você tem noção de como é importante esse incentivo para os futuros professores que nunca pisaram numa sala de aula (como professor, óbvio, porque já fomos alunos um dia)..rs
    É graças a depoimentos lindos como esse, é que dá força para os novatos na profissão e nos faz querer ir em frente nessa profissão nada valorizada pela sociedade em geral.
    Costumo dizer que minha primeira graduação foi incrível, um curso que eu sempre quis fazer e que me fez muito feliz naquele momento. Mas quando a gente vai para o mercado de trabalho, não vê o mundo glamouroso da Publicidade. É um mercado muito pequeno que poucos entram (já é nos grandes centros RJ e SP, imagina aqui no interior), que muitos ganham nome sem ao menos ter feito uma graduação.. E como você que estudou 4 anos de uma graduação de Publicidade ou Design se sente? É exatamente assim que me senti..
    Hoje trabalho numa área nada a ver com o que estudei e estudo, que é numa empresa de informática que desenvolve software, é uma área que não curto nenhum pouco, e imagina minha infelicidade? Confesso que me senti um pouco perdida no meio disso tudo, nem eu mesma sabia o que queria para minha vida.
    Até que durante uma conversa com minha mãe, no fim de 2014, me fez abrir os olhos para o mundo da educação. Ela me incentivou a fazer outra faculdade e me lembrou como tinha facilidade com Português e amava as aulas de Literatura na escola. Eu pensei: Será? Não estou muito velha para isso? Mudar de profissão agora com quase 30 anos na cara? Por mais que pareça bobagem e muitos digam que não tem nada a ver, esses pensamentos rondam pela nossa mente. E o pior, a gente pensa no que os outros vão pensar quando souberem, será que vão incentivar, apoiar, ou não? Confesso que esse momento não foi fácil, mas pensei: Vamos tentar, quero mudar minha vida.. E assim decidi cursar Letras e resolvi conversar com todos os colegas que conhecia que trabalham no ramo, inclusive minha tia, que é professora aí em Niterói e foi outra grande incentivadora na minha vida.
    Desde que comecei o curso de Letras, só ameeeeeeeeei a cada dia e me apaixoneeeei por esse universo. Não imaginava que fosse gostar tanto, realmente superou!! Agora não vejo a hora de começar o estágio e começar a vivenciar um pouquinho de sala de aula.
    Ainda continuo trabalhando na empresa de informática, mas hoje meu blog e o curso são meus refúgios, é neles que recarrego minhas energias e me sinto feliz. Foi através do blog que conheci pessoas incríveis, tanto leitores como outras blogueiras (assim como você). Sou muitoooo grata por isso tudo e não vejo a hora de ingressar oficialmente nessa nova carreira para passar meu dia desenvolvendo uma atividade que eu realmente gosto.
    Desculpa meu textão, foi um desabafo sincero, assim como este seu post..
    Obrigadaaaaaaaa pelo incentivo, Kelly!!!

    Curtido por 1 pessoa

    1. Oii, Rê! Fico tão feliz que tenha gostado!
      As dificuldades são muitas na nossa profissão (mas que profissão é fácil, né?). O que mais me incomoda atualmente é o descaso tanto pela família quanto pelo governo. Mas não podemos desistir.
      Vc vai se encantar! Já vai começar dando aula para os maiores (e isso é ótimo)!
      Espero que a Educação seja prioridade em nosso país. Ainda sonho com isso ❤ ❤
      BEijiiinhos

      Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s